O que é um plano de negócios? Definições, funções e como elaborar

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
plano de negócios

A elaboração de um plano de negócios assertivo é um dos requisitos mais importantes para que a empresa seja bem sucedida. Isso porque ele contribui para o aprimoramento da visão estratégica do negócio, assim como ajuda na prevenção de riscos futuros. 

Por isso, se você está pensando em abrir uma nova empresa ou ainda buscando escalar um negócio, é fundamental saber como elaborar um plano de negócios. Nós vamos te ajudar nessa tarefa. 

Ao longo deste artigo, você vai conferir tudo o que precisa saber sobre o tema. Continue lendo e fique por dentro!

O que é plano de negócios? 

É um documento que descreve os objetivos de uma empresa e traz ainda uma visão aprofundada do mercado, produto, público-alvo e concorrentes. 

Além disso, o plano de negócios também descreve os pontos fracos e fortes da organização, o que ajuda na compreensão a respeito da efetividade dessa ideia. 

Isto é, ele vai oferecer uma visão detalhada de todo o cenário da empresa, de modo a prepará-la para os desafios que serão encarados em sua rotina. 

Benefícios do plano de negócios

Pense no plano de negócios como uma preparação estratégica para os desafios do mercado. Entender seu propósito, conhecer seu público, concorrentes e esmiuçar os riscos e incertezas que serão enfrentados é a melhor maneira de se preparar e, consequentemente, alcançar bons resultados com maior facilidade. 

Além disso, também destacam-se as seguintes vantagens com a elaboração deste plano: 

  • Identificação dos riscos de imediato, o que ajuda a minimizar que eles aconteçam durante a execução no mercado; 
  • Organização dos objetivos, metas e propósito de um novo negócio; 
  • Torna o caminho até os objetivos mais claro e assertivo; 
  • Simplifica a comunicação entre os membros da empresa, clientes e fornecedores.

Como fazer um plano de negócios? 

Agora que você já sabe o que é um plano de negócios e como ele pode ajudar sua empresa, chegou a hora de colocar a mão na massa. 

Baseado no guia digital “Como elaborar um plano de negócios” criado pelo Sebrae, listamos abaixo as etapas-chave para a elaboração deste documento. Confira! 

Etapa 1: Sumário executivo 

O primeiro passo para construção do plano de negócio é, claro, a organização. Isso deve ser feito na etapa conhecida como sumário executivo. Nele deve constar os principais pontos que serão abordados ao longo do documento, como por exemplo: 

  • Dados dos empreendedores, experiência profissional e atribuições;
  • Dados da empresa; 
  • Missão da empresa;
  • Setores de atividades;
  • Forma jurídica; 
  • Enquadramento tributário; 
  • Capital social; 
  • Fontes de recursos. 

Etapa 2: Análise de mercado

Esta etapa é dedicada à análise do mercado de atuação do seu negócio, o que compreende o estudo de clientes, concorrentes e também dos fornecedores. 

Clientes 

Como sabemos, a identificação do público-alvo é uma das informações mais valiosas para qualquer empresa. Entender quem são, o que buscam e onde estão as pessoas que irão consumir seus produtos/serviços ajuda a tornar suas ações mais estratégicas e eficientes. 

Por isso, aqui você deve buscar responder a perguntas como: 

  • Seus clientes são pessoas físicas ou jurídicas? 
  • Qual a sua faixa etária, gênero, escolaridade? 
  • Onde eles moram? 
  • Quais são as suas principais dores?

Você deve ser o mais minucioso possível ao realizar essa análise. Por isso, busque realizar pesquisas e se aprofundar nesse entendimento do seu público-alvo. 

Concorrentes 

Analisar quem já está no mercado é uma forma de entender quais serão os desafios enfrentados, assim como quais são as oportunidades a serem exploradas neste segmento. 

São algumas informações importantes a serem analisadas em sua concorrência: 

  • Valores praticados; 
  • Qualidade e características do produto ou serviço oferecido; 
  • Diferenciais de atendimento. 

Fornecedores 

A pesquisa por fornecedores também deve estar presente em seu plano de negócios. Estes nada mais são do que as pessoas e empresas que irão fornecer matérias-primas e equipamentos que serão utilizados na produção e/ou venda de seus produtos ou serviços. 

Durante a pesquisa, atente-se a informações como: 

  • Preço;
  • Prazo de entrega; 
  • Condições de pagamento;
  • Qualidade do produto/equipamento. 

Essa análise é importante para que a sua empresa tenha um entendimento melhor do orçamento médio que será necessário e, claro, para identificar os fornecedores que oferecerão o melhor custo benefício. Dica: faça pesquisas em pelo menos três empresas diferentes para cada item necessário. 

 Leia também: 11 dicas para fazer um bom planejamento estratégico

Etapa 3: Plano de marketing 

O plano de marketing compreende a descrição dos produtos ou serviços, assim como a definição da estratégia de venda

Durante esta etapa você deve descrever informações como tamanhos, cores, qualidade, sabores, embalagens etc. As empresas prestadoras de serviços devem detalhar informações como tipo de serviço, características e garantias oferecidas.

Também devem estar descritas as estratégias que serão utilizadas para promoção e divulgação da marca. Por isso, perguntas como: “as vendas serão físicas ou online? Ou ambas?” devem ser respondidas durante essa etapa do plano. 

Etapa 4: Plano Operacional

plano de negócios

Basicamente, nesta etapa você deve definir como será o processo de operação da sua empresa. Isto é, deve-se discriminar informações como:

  • Localização da empresa;
  • Equipamentos a serem utilizados;
  • Capacidade produtividade;
  • Regulamentações e assuntos jurídicos. 

Em suma, seu plano operacional deve conter todas as etapas necessárias para a venda do seu serviço ou produto. 

Durante essa fase do plano de negócios, é importante ainda descrever quantos funcionários serão necessários, assim como as responsabilidades de cada um. 

Etapa 5: Plano Financeiro

A última etapa do plano de negócios é a elaboração do plano financeiro. Nele deve estar descrito todos os custos que estão envolvidos na rotina da empresa, muitos deles já citados aqui, como pagamento de fornecedores, equipamentos, salários dos colaboradores, investimento em marketing, etc. 

Em geral, seu planejamento financeiro deve constar essas três frentes principais: 

  • Investimentos fixos: tudo aquilo que é indispensável para o funcionamento da empresa, como equipamentos, móveis, etc; 
  • Capital de giro: é o montante necessário para fazer o negócio funcionar, o que compreende compra de mercadorias iniciais para estoque, pagamento de fornecedores etc;
  • Investimentos pré-operacionais: pagamentos realizados antes do início das atividades da empresa, como reforma de imóvel, hospedagem de sites etc.

Como o Scopi pode ajudar com seu plano de negócios?

Você já conhece o Business Model Canvas, ou painel de modelo de negócio? Basicamente, ele é um quadro estratégico composto pelos itens mais relevantes que constituem uma empresa. Portanto, ele traz um esquema estratégico dos principais pontos de um plano de negócio, de uma maneira visual e bem fácil de entender.

São nove blocos que podem ser subdivididos em quatro questões-chave: Como / O quê / Para quem / Quanto. Com base nessas informações, você observa quais ações deverão ser desenvolvidas para atingir um objetivo dentro da empresa.

Veja aqui dicas de como criar o seu Business Model Canvas. 

O Scopi ajuda você na implementação dessa metodologia. O software número 1 do planejamento estratégico no Brasil facilita a criação e agiliza a execução do seu modelo de negócio. 

Além disso, ele integra em um só lugar outras ferramentas importantes como SWOT, mapa estratégico, indicadores, metas, projetos e processos. Com o Scopi, fazer gestão é mais fácil e eficaz!

Entre em contato agora mesmo com um dos nossos especialistas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.