Árvore de Indicadores: o guia completo sobre a ferramenta

Compartir en whatsapp
Compartir en facebook
Compartir en linkedin
Compartir en twitter
Compartir en email
árvore de indicadores

Vivemos na era dos dados e sem tê-los à vista, fica muito difícil tornar uma empresa competitiva. Dessa forma, o desafio é organizá-los diante do volume enorme de informações que todos os dias são produzidas pela própria empresa e pelo mercado.

Para ajudar é preciso buscar meios que permitam analisar melhor os  resultados, como é o caso da  árvore de indicadores. Portanto, a análise de métricas é fundamental para a execução do planificación estratégica

Este post tem como objetivo ajudar a conhecer melhor a árvore de indicadores, compreender suas vantagens e motivar você a implantá-la no seu negócio. Ao final, o ajudaremos a montá-la de uma forma simples e prática. Acompanhe!

O que é uma árvore de indicadores 

A Árvore de indicadores é um método de organização visual que ajuda a categorizar os indicadores-chave de desempenho, também conhecidos como KPIs. Ela cria uma hierarquia que expõe aos gestores a relação de causa e efeito entre eles. 

Em síntese, o grande objetivo dessa ferramenta é mostrar os resultados em vários níveis, assim especificados:

  • estratégicos — indicadores com metas de  longo prazo;
  • gerenciais — indicadores com metas de médio e curto prazo;
  • operacionais — indicadores com metas de curto prazo . 

Com base nessa classificação, é possível ter uma visão clara, abrangente e, também, detalhada sobre os resultados obtidos. Assim, é mais fácil identificar o que está dentro e o que está fora da meta. 

Quais os benefícios dessa ferramenta

Toda empresa de sucesso investe pesado em gestão empresarial. Afinal, a definição de metas e o monitoramento de resultados é fundamental para quem deseja se destacar no mercado. 

Por isso, a árvore de indicadores é ideal para o gestor que deseja aprimorar o seu planejamento estratégico. Mais do que isso, ela ajuda a ter uma visão mais assertiva sobre o que ocorreu e o que está ocorrendo, além das tendências.

Veja, a seguir, os principais benefícios dessa ferramenta!

Facilita a visualização dos indicadores e dos dados

A estrutura hierárquica da árvore de indicadores facilita a visualização dos KPIs e de todas as informações de cada objetivo estratégico e de cada área. Dessa forma, os gestores podem ter uma melhor percepção sobre o efeito que um resultado tem sobre os demais. 

Melhora a tomada de decisão empresarial

Essa ferramenta possibilita a organização de metas em categorias, fazendo com que sejam tomadas medidas com mais precisão. Isso acontece porque é possível perceber se há algum problema que está prejudicando o desempenho da empresa.

Ajuda a encontrar oportunidades 

Ao entender melhor o cenário, bem como processos que estão funcionando e que não estão, é possível encontrar oportunidades de melhorias. Com uma visão do todo e das partes, é muito mais fácil definir o caminho a seguir.

Como montar uma árvore de indicadores

Como essa é uma ferramenta visual, isso pode ser feito em planilhas do Excel ou em sistemas específicos para esta finalidade. Veja o passo a passo que preparamos para montar uma árvore de indicadores! 

Identifique os objetivos estratégicos

Para começar, você precisa definir onde o seu negócio quer chegar, quais as metas ele quer atingir. Ou seja, é preciso identificar os objetivos estratégicos antes de criar uma árvore de indicadores. Estes objetivos podem ser definidos através de metodologias como o BSC (Balaced Score Card).

Defina as metas

Depois de estabelecer seus objetivos, está na hora de determinar, em números, as metas que serão necessárias para atingi-los. Não se esqueça de fazer isso dentro da hierarquia que falamos logo no início e também utilizar o método SMART.

Escolha os indicadores que serão acompanhados na árvore de indicadores

Agora, está na hora de escolher os indicadores que serão acompanhados. Recomenda-se que cada objetivo estratégico e cada setor da empresa tenha os seus indicadores com suas metas de curto, médio e longo prazo, ou seja, operacionais, táticas e estratégicas.

indicadores de desempenho

O volume de metas dependerá da necessidade e do grau de complexidade do negócio. 

Entenda a relação existente entre os indicadores

Com objetivos definidos, metas estabelecidas e indicadores escolhidos, basta ir desdobrando o indicador principal. 

Exemplo: depois de criar o indicador de faturamento total, podemos criar os indicadores relacionados ao tipo de faturamento (faturamento do produto A, faturamento do produto B e assim por diante). O somatório dos indicadores relacionados vai gerar o indicador de faturamento total.

LEIA MAIS: KPI: o que é e qual a sua importância no planejamento estratégico

E como otimizar a gestão da árvore de  indicadores?

Como citamos anteriormente, podemos fazer a gestão da árvore de indicadores numa planilha Excel, porém, hoje em dia há sistemas com muito mais recursos que ajudam no monitoramento de indicadores. 

E mais do que isso, há sistemas que fazem isso integrado ao planejamento estratégico, como é o caso do software Scopi

O sistema Scopi tem diversas funcionalidades:

  • Canvas para definição do escopo do negócio, 
  • SWOT para análise de cenários;
  • definição de objetivos pelo BSC e/ou OKR;
  • definição dos indicadores com as metas;
  • criação dos projetos e processos que irão viabilizar a conquista dos objetivos e o atingimento das metas. 

árvore de indicadores scopi

Ah…, tem algo muitíssimo importante: o Scopi possui o FCA. Para quem não conhece, o FCA permite definir o Fato, a Causa e a Ação corretiva que irá corrigir o que está impedindo da meta ser atingida. 

Concluindo: isso só é possível através de um sistema de monitoramento, como o Scopi.

Quer conhecer de perto tudo isso  e colocar de uma vez por todas o planejamento estratégico e a árvore de indicadores em funcionamento? Então, agende uma demonstração!

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.