Diagrama de Ishikawa: encontre as causas dos seus problemas!

Compartir en whatsapp
Compartir en facebook
Compartir en linkedin
Compartir en twitter
Compartir en email
diagrama de ishikawa

Diagrama de Ishikawa, também conhecido como Espinha de Peixe, é uma poderosa ferramenta de solução de problemas, que aumenta o grau de competitividade  das empresas. Afinal, todo gestor necessita reduzir gargalos e solucionar problemas para crescer em qualidade e produtividade.

E foi para encontrar as causas de um problema que o Diagrama Espinha de Peixe surgiu. Por meio dele, empresas de todos os portes e segmentos podem identificar as causas e planejar ações preventivas e de correção, 

Sendo assim, o diagrama de Ishikawa é uma excelente ferramenta a ser usada num planificación estratégica, como também num programa de gestão da qualidade. Isso porque, o recurso ajuda a encontrar exatamente a raiz do problema, contribuindo para a estruturação da solução ideal.

Diante da relevância do tema, preparamos este texto com informações e dicas para a empresa aproveitar os benefícios que o Ishikawa traz. Boa leitura!

O que é Diagrama de Ishikawa

O conceito de Diagrama de Ishikawa surgiu por meio de Kaoru Ishikawa, em 1943. Aliás, muitos o consideram um dos três nomes mais importantes da Qualidade Mundial, juntamente a Deming e Juran.

Na época, Kaoru buscava analisar as causas que geravam um efeito negativo, ou seja, um problema. Assim, criou uma ferramenta visual que facilita a rápida superação dos problemas em ambiente corporativo. 

Por meio de um gráfico, é possível organizar as causas de um problema e visualizar todas as fases que acontecem antes de chegar ao problema final. Por isso, ele pode se tornar um aliado para o dia a dia de qualquer gestor.

Resumindo, o Diagrama de Ishikawa possibilita a compreensão do problema principal, além de permitir o diagnóstico de falhas em todas as áreas que fazem parte da organização.

Quando usar o Diagrama Espinha de Peixe

O Diagrama de Ishikawa pode ser usado por qualquer negócio, de todos os segmentos, podendo ser adaptado conforme cada situação. 

Vale destacar que, ao criar o método, Kaoru tinha a clara intenção de que ele fosse acessível para todos os colaboradores de uma organização. Com isso, todos podem colaborar para a superação dos gargalos que a impedem de crescer.

Isso demonstra a versatilidade do Diagrama Espinha de Peixe, que pode ser utilizado para problemas na administração de um pequeno escritório ou até em uma grande fábrica. 

gestor olhando quadro de problemas da empresa.

O mais importante é que aplicá-lo sempre que existir um problema que impacte diretamente o serviço ou produto oferecido. Desse modo, por exemplo, caso perceba um grande volume de reclamações sobre o atendimento de sua equipe ou sobre o produto em si, esse é o momento certo para colocar essa estratégia em prática.

É importante destacar que o diagrama também pode ajudar na melhoria dos processos em geral. Ou seja, pontos que nem sempre correspondem a um gargalo ou que não prejudicam o negócio, mas que podem ser aperfeiçoados, na busca pela melhoria contínua.

Como essa ferramenta pode te ajudar

O Diagrama Espinha de Peixe é uma excelente ferramenta que ajuda na gestão empresarial, principalmente no que se refere ao estudo das causas e efeitos.

Esse conceito é um dos métodos mais usados na gestão da qualidade. Com ele, sua empresa poderá:

  • reduzir riscos;
  • padronizar tarefas;
  • priorizar ações;
  • agilizar a identificação das causas dos problemas;
  • melhorar continuamente os processos.

E para completar, precisamos enfatizar o papel da tecnologia. Assim, quem deseja otimizar todas as etapas e torná-las mais simples e produtivas deve contar com um sistema que ajuda no preenchimento do Diagrama de Ishikawa e na criação e acompanhamento da execução do plano de ação que irá corrigir os problemas. 

Como montar o Diagrama de peixe em 5 passos

Embora tenha surgido como uma ferramenta de controle da qualidade, ela pode servir para diversos objetivos dentro de uma empresa. Então, vamos  aprender a montar o Ishikawa?

Ao contrário do que alguns podem pensar, essa não é uma tarefa complexa. Confira!

1. Identifique o problema

Primeiramente, você deve anotar o problema que deseja analisar. Quando for pertinente, identifique quem está envolvido, onde se encontra o gargalo e onde ele ocorre.

Logo após, escreva o problema em uma caixa no lado esquerdo de uma folha de papel e desenhe uma linha horizontal a partir disso. Esse arranjo, parecendo a cabeça e a espinha de um peixe, dá espaço para desenvolver ideias.

2. Descubra os principais fatores relacionados ao problema

O segundo passo é identificar os pontos que podem fazer parte do problema. Eles podem ser equipamentos, sistemas, materiais, pessoas envolvidas, forças externas, entre outros.

Tente desenhar a maior quantidade possível. Depois, alinhe esses fatores na espinha do diagrama para cada fato e rotule cada linha.

3. Liste possíveis causas

Agora, para cada um dos fatores que você considerou, construa um brainstorming das potenciais causas do problema.

Aponte essas causas como linhas curtas no diagrama. Quando uma causa é complexa, pode ser interessante dividi-la em subcausas.

4. Analise as informações

Nessa etapa, você precisa ter um diagrama com todas as possíveis raízes do problema. Conforme sua complexidade e importância, devemos investigar as causas mais prováveis. 

Isso pode envolver a criação de investigações e a realização de pesquisas informativas, por exemplo. Tudo isso será projetado para testar qual delas está realmente contribuindo para o surgimento do problema.

Como incorporar o Ishikawa na sua gestão?

Adotar a metodologia do Ishikawa na gestão é fundamental para ganhar qualidade e melhorar os resultados. Como vimos, a tecnologia é uma grande aliada nesse processo.

gestor usando o diagrama de ishikawa em sistema de planejamento estratégico

O Software Scopi foi criado para isso. Ele tem um módulo dedicado a construir o Diagrama de Peixe, onde as causas podem ser registradas e, junto de cada uma delas, as ações que irão eliminá-las ou mitigá-las. 

Por falar em ações, o software avisa os responsáveis, com antecedência, quando uma tarefa está vencendo e quando vence antes de ser realizada no prazo previsto.  

Os atrasos farão parte de estatísticas que indicarão os que mais atrasam e os que menos atrasam. Desse modo, a ferramenta facilita a gestão das equipes de trabalho e a gestão das pessoas. 

E mais, o diagrama não é a única ferramenta que o Scopi possui. Nele, encontramos as principais ferramentas que auxiliam na criação de um modelo de gestão estratégica eficiente, tais como: SWOT, GUT, PESTALE, Curva de valor, BSC, OKR, Kanban, gestão de indicadores, projetos e processos.

Com o Scopi fica bem mais fácil integrar tudo num lugar só! Então, agende uma demonstração do Software Scopi e descubra como ele pode facilitar a criação e a execução do seu planejamento estratégico.

cta scopi

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.