Sustentabilidade empresarial: o que é, importância e como desenvolvê-la

Sustentabilidade empresarial: o que é, importância e como desenvolvê-la

A sustentabilidade empresarial é um tema que tem ganhado destaque nos últimos anos, e com razão. As empresas estão percebendo cada vez mais que não se trata apenas de cumprir obrigações ambientais e sociais, mas de criar vantagens competitivas e garantir um futuro sustentável para todos. 

Continue a leitura e saiba mais sobre esse tema. Confira: 

  • O que é sustentabilidade empresarial?
  • Importância da sustentabilidade nas empresas
  • Sustentabilidade como estratégia competitiva
  • Impacto da sustentabilidade nas finanças corporativas
  • Desenvolvimento de uma cultura sustentável
  • ESG: um bom ponto de partida para a sustentabilidade empresarial  
  • Incorporando a sustentabilidade empresarial no planejamento estratégico
  • Métricas e indicadores de sustentabilidade para empresas
  • Mensure seus indicadores de sustentabilidade com Scopi 
  • Desafios na jornada sustentável

O que é sustentabilidade empresarial?

A sustentabilidade empresarial é um conceito que vai além do simples objetivo de lucro financeiro. Ela envolve a capacidade de uma organização conduzir suas atividades de forma a equilibrar e considerar três pilares fundamentais: ambiental, social e econômico. Em outras palavras, podemos enxergar cada um destes pilares da seguinte forma: 

1 Sustentabilidade ambiental

Este pilar trata das ações que visam reduzir o impacto das operações da empresa no meio ambiente. Isso inclui a adoção de práticas de reciclagem, redução do consumo de energia, utilização de fontes de energia limpa e a minimização das emissões de gases de efeito estufa. 

2. Sustentabilidade social

A sustentabilidade social refere-se à responsabilidade das empresas com as comunidades em que operam. Isso envolve a promoção de relações justas com funcionários, fornecedores e clientes, bem como a contribuição para o desenvolvimento das comunidades locais por meio de ações sociais.

3. Sustentabilidade econômica

A sustentabilidade econômica está relacionada à capacidade da empresa de gerar lucros de forma consistente ao longo do tempo. Isso inclui a gestão eficiente de recursos financeiros, investimentos responsáveis e práticas de governança corporativa sólidas.

Importância da sustentabilidade nas empresas

Mais uma vez, podemos explorar o campo da Sustentabilidade Empresarial, especificamente em seus três pilares. Ao desenvolver uma estratégia sustentável em todos estes aspectos, a organização não só irá mensurar seus impactos positivos e negativos, como poderá analisar que tipos de ações irá planejar para mitigar problemas e potencializar os esforços positivos de operação. 

1. Benefícios ambientais

  • Redução do impacto ambiental das operações, contribuindo para a preservação do meio ambiente;
  • Cumprimento de regulamentações ambientais, evitando penalizações e litígios.

2. Benefícios sociais

  • Melhoria das relações com funcionários, aumentando a satisfação e a retenção;
  • Contribuição para o desenvolvimento de comunidades locais, promovendo um ambiente mais saudável e justo.

3. Benefícios econômicos

  • Redução de custos operacionais por meio da eficiência energética e da redução de desperdícios;
  • Aumento da atratividade para investidores e acesso a financiamentos com taxas vantajosas;
  • Melhoria da reputação da empresa, o que pode resultar em maior demanda por produtos e serviços.

Sustentabilidade como estratégia competitiva

Uma vez que as empresas que adotam a sustentabilidade como parte de suas estratégias de negócios, elas podem conquistar vantagens competitivas significativas. Trouxemos a seguir alguns aspectos para exemplificar: 

  • Diferenciação no mercado: Os consumidores estão cada vez mais conscientes e procuram empresas que demonstrem comprometimento com a sustentabilidade;
  • Maior resiliência: Empresas sustentáveis estão mais bem preparadas para lidar com mudanças no ambiente de negócios, como regulamentações mais rígidas e escassez de recursos;
  • Acesso a mercados e parceiros estratégicos: Muitas organizações estão priorizando parceiros de negócios que compartilham seus valores sustentáveis. A sustentabilidade nas empresas pode abrir portas para mercados que valorizam produtos e serviços eco-friendly. Isso pode incluir mercados internacionais que têm regulamentações mais rigorosas em relação à sustentabilidade;
  • Reputação e imagem de marca: Empresas que adotam políticas sustentáveis tendem a ser vistas de forma mais positiva pelos consumidores e pela sociedade em geral. Isso pode melhorar a imagem da marca e aumentar a confiança dos clientes;
  • Eficiência operacional: Práticas sustentáveis frequentemente resultam em maior eficiência operacional, o que pode reduzir custos de produção e aumentar a margem de lucro;
  • Redução de riscos: Empresas que adotam políticas sustentáveis estão melhor preparadas para enfrentar riscos relacionados a regulamentações ambientais e sociais. Isso pode evitar penalidades e litígios futuros;
  • Atração de talentos: Muitos profissionais talentosos valorizam empresas que se preocupam com a sustentabilidade. Isso pode facilitar a atração e a retenção de funcionários qualificados;
  • Acesso a financiamento sustentável: Empresas que demonstram compromisso com a sustentabilidade podem ter acesso mais fácil a financiamentos e investimentos que valorizam práticas responsáveis;
  • Contribuição para um mundo Melhor: Além dos benefícios financeiros e de mercado, a adoção de políticas sustentáveis permite que as empresas desempenhem um papel ativo na construção de um mundo mais sustentável, o que pode ser uma fonte de orgulho e motivação para funcionários e líderes.

– Leia também: Posicionamento estratégico: o que é, importância principais tipos e como fazer

Impacto da sustentabilidade nas finanças corporativas

Um tópico à parte, que pode influenciar também na vantagem competitiva, mas principalmente em toda a saúde de uma organização, tem relação com a parte financeira. Basicamente, ao adotar práticas sustentáveis, as empresas podem ter 2 tipos de impacto nas finanças:

1. Redução de custos 

Como citamos, a sustentabilidade nos negócios, irá contribuir para a redução de custos operacionais por meio de eficiência energética e redução de resíduos, por exemplo. Também, pode haver a diminuição de custos com impostos e/ou o ganho de incentivos fiscais. Isso porque, em muitos lugares, as empresas que adotam práticas sustentáveis podem ser elegíveis para benefícios fiscais, reduzindo a carga tributária e aumentando os ganhos financeiros líquidos.

Na questão de riscos, o benefício seria evitar multas e outros riscos financeiros associados às regulamentações ambientais e sociais.

2. Novos investimentos 

Neste ponto, podemos enxergar principalmente a atração de investidores e financiamentos mais facilmente, devido à atratividade de negócios sustentáveis. Investidores estão cada vez mais atentos à sustentabilidade como um critério importante na escolha de onde alocar seus recursos financeiros.

Além disso, dependendo das políticas vigentes para determinado nicho, as empresas podem encontrar um cenário com melhores taxas de juros. Podem ser financiamentos sustentáveis ou empréstimos verdes, que frequentemente oferecem taxas de juros mais favoráveis em comparação com instrumentos financeiros tradicionais. Isso pode resultar em economia significativa de custos de capital.

Desenvolvimento de uma cultura sustentável

Uma cultura de sustentabilidade começa de dentro para fora. As empresas podem promover a responsabilidade ambiental e social entre os funcionários por meio de:

  • Treinamentos e conscientização sobre sustentabilidade;
  • Incentivos para a geração de ideias sustentáveis;
  • Inclusão da sustentabilidade nos valores e missão da empresa.

Mas claro, uma cultura não é somente o que se prega, é realmente o que se faz. Então o primeiro passo é implementar de verdade ações sustentáveis em diversos âmbitos.  Por isso, nunca se falou tanto em ESG e as empresas têm criado áreas internas para tratar disso, ou mesmo contratado consultorias especializadas para implementar uma cultura eficiente. 

– Leia também: Missão, Visão e Valores: a importância das diretrizes estratégicas para empresas

ESG: um bom ponto de partida para a sustentabilidade empresarial  

Em resumo, ESG é uma sigla que se refere a três critérios fundamentais usados para avaliar e medir o desempenho e a responsabilidade corporativa das empresas. Cada letra da sigla representa um desses critérios:

E – Ambiental (Environmental)

O critério ambiental refere-se às práticas de uma empresa relacionadas ao meio ambiente. Isso inclui questões como impacto ambiental, eficiência energética, gestão de resíduos, emissões de gases de efeito estufa, conservação de recursos naturais, políticas de sustentabilidade e outras ações que uma empresa toma para minimizar seu impacto ambiental.

S – Social (Social)

O critério social se concentra nas práticas sociais de uma empresa. Isso abrange aspectos como a relação da empresa com seus funcionários, clientes, fornecedores e comunidades locais. Inclui questões de diversidade e inclusão, segurança dos trabalhadores, direitos humanos, políticas de responsabilidade social, envolvimento comunitário e outros aspectos relacionados à ética e ao impacto social das operações de uma empresa.

G – Governança (Governance)

O critério de governança diz respeito à estrutura de governança e ao modo como uma empresa é administrada. Isso inclui questões como transparência, conformidade regulatória, independência do conselho de administração, ética corporativa, sistemas de controle interno, remuneração dos executivos e práticas contábeis. A governança sólida é essencial para garantir que uma empresa seja gerenciada de forma responsável e eficiente.

O ESG se tornou um indicador importante para investidores, acionistas e partes interessadas que desejam avaliar o desempenho de uma empresa não apenas em termos financeiros, mas também em relação ao seu impacto ambiental, social e de governança. As empresas que adotam práticas sólidas de ESG tendem a ser vistas de forma mais favorável pelos investidores e têm maior probabilidade de atrair financiamento e investimentos responsáveis.

Além disso, a consideração do ESG também é vista como uma forma de promover práticas empresariais mais éticas e sustentáveis, contribuindo para um mundo empresarial mais responsável e consciente.

Incorporando a sustentabilidade empresarial no planejamento estratégico

Integrar a sustentabilidade no planejamento estratégico é fundamental. Empresas mais maduras, normalmente já possuem uma área dedicada aos tópicos de sustentabilidade, mas independente disso, qualquer organização pode começar, por meio de:

  • Definição de metas e objetivos de sustentabilidade;
  • Avaliação de riscos e oportunidades relacionados à sustentabilidade;
  • Integração de considerações sustentáveis em todas as áreas da empresa;
  • Definição de planos de ação.

Banner para o Infográfico 7 etapas do planejamento estratégico

Ao executar tais planos de ação, será necessário acompanhar indicadores para entendimento da evolução das metas, que trataremos a seguir com alguns exemplos. 

Métricas e indicadores de sustentabilidade para empresas

Para medir e relatar o desempenho em sustentabilidade, as empresas podem acompanhar KPIs específicos, como:

1.  Indicadores de sustentabilidade ambiental

  • Pegada de carbono: que mede a quantidade total de gases de efeito estufa (como dióxido de carbono – CO2) liberados pelas atividades da empresa. Isso inclui emissões diretas da produção, transporte, energia consumida e outras fontes. Acompanhar a pegada de carbono ajuda as empresas a identificar áreas onde podem reduzir suas emissões e mitigar seu impacto climático;
  • Taxa de reciclagem: serve para quantificar a proporção de resíduos sólidos que são coletados e posteriormente reciclados em comparação com o total de resíduos gerados;
  • Consumo de Água: importante especialmente em áreas propensas à escassez de água. Medir a quantidade de água utilizada nas operações da empresa permite identificar oportunidades de redução de consumo, reutilização e reciclagem da água;
  • Geração de Resíduos: a quantidade de resíduos sólidos gerados pelas operações da empresa é outro indicador chave. Isso inclui resíduos de produção, embalagens, descarte de produtos e outros materiais descartados. Reduzir a geração de resíduos e aumentar a reciclagem são metas importantes em direção à sustentabilidade.;
  • Obter certificações e selos: existem várias certificações e reconhecimentos relacionados à sustentabilidade, como a ISO 14001 (Gestão Ambiental) e o Selo Ecológico. Essas certificações podem ajudar as empresas a demonstrar seu compromisso com a sustentabilidade e ganhar reconhecimento no mercado.

2. Indicadores de sustentabilidade social

  • Impacto na Comunidade: aqui cabe avaliar como a empresa contribui para a comunidade local ou para causas sociais. Isso pode incluir a quantidade de recursos financeiros doados para organizações sem fins lucrativos, horas de voluntariado realizadas por funcionários, projetos de responsabilidade social corporativa e impacto positivo em comunidades locais por meio de iniciativas de desenvolvimento social;
  • Diversidade e Inclusão: o acompanhamento da diversidade de gênero, etnia, idade e outras características dos funcionários é fundamental. Isso pode ser medido por meio de indicadores como a proporção de mulheres em cargos de liderança, a representação de grupos minoritários na força de trabalho e a implementação de programas de diversidade e inclusão.

3;  Indicadores de sustentabilidade econômica: 

  • Margem de Lucro: uma métrica que relaciona o lucro líquido da empresa à sua receita total e é expressa como uma porcentagem. Uma margem de lucro saudável indica a eficiência da empresa em gerar lucros em relação às suas vendas. Uma margem de lucro crescente e/ou consistente ao longo do tempo é um indicador positivo de sustentabilidade econômica;
  • Taxa de Crescimento das Receitas: ela mede o aumento das vendas ao longo do tempo. O crescimento das receitas é importante para a sustentabilidade econômica, pois indica a capacidade da empresa de expandir seus negócios e gerar mais receita. Um crescimento constante ou acelerado das receitas é um sinal positivo;
  • Retorno sobre Investimento (ROI): indicador que avalia o retorno financeiro gerado a partir de investimentos específicos. Ele relaciona o ganho ou perda líquidos de um investimento ao custo desse investimento. Um ROI positivo indica que o investimento está gerando lucro, enquanto um ROI negativo pode indicar ineficiência ou riscos associados a um investimento.

Leia também: Gestão de indicadores: entenda o que é e aprenda a acompanhar os KPIs do seu projeto

Mensure seus indicadores de sustentabilidade com Scopi 

Scopi é uma software de planejamento estratégico completo para toda a sua jornada em busca de uma organização mais sustentável. Com os módulos presentes em nosso software você terá mais assertividade em todas as etapas do Planejamento Estratégico. 

  • Definição de modelo de negócios;
  • Avaliação de riscos ;
  • Diagnóstico estratégico;
  • Criação de objetivos ;
  • Monitoramento de indicadores e metas ;
  • Acompanhamento de projetos e processos;
  • e muito mais! 

Conheça mais sobre essa poderosa ferramenta e alcance seus objetivos rumo à sustentabilidade com Scopi! Fale com nossa equipe de especialistas e saiba como estamos ajudando diversas empresas. 

Banner para demonstração gratuita do Scopi

Desafios na jornada sustentável

A adoção de práticas sustentáveis pode enfrentar desafios, como custos iniciais elevados e resistência interna. No entanto, algumas estratégias para superá-los incluem:

  • Investir em tecnologias verdes para reduzir custos a longo prazo;
  • Comunicar os benefícios da sustentabilidade de forma eficaz aos funcionários;
  • Fomentar parcerias com organizações e fornecedores que compartilhem valores sustentáveis.

Em resumo, a sustentabilidade empresarial vai além de cumprir obrigações legais; é uma estratégia que pode trazer benefícios econômicos, sociais e ambientais. As empresas que adotam a sustentabilidade como parte de sua cultura e estratégia têm a oportunidade de se destacar no mercado, criar valor a longo prazo e contribuir para um mundo mais sustentável. Portanto, é hora de considerar como sua empresa pode incorporar a sustentabilidade em sua jornada de negócios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *