4 tipos de remuneração estratégica e suas vantagens

remuneração estratégica

A implementação da remuneração estratégica tem sido cada vez mais comum nas empresas, isso porque a metodologia de pagamento oferece uma série de benefícios como aumento da produtividade, retenção de talentos, entre outros.

Neste artigo vamos esclarecer como funciona esse tipo de remuneração, além de apresentar 4 tipos de estratégias de remuneração que podem ser implementadas em seu negócio. Continue lendo e fique por dentro!

O que é remuneração estratégica? 

A remuneração estratégica é um conceito dentro da gestão de recursos humanos que envolve a criação de sistemas de pagamento que estão alinhados com os objetivos e a estratégia geral da empresa. 

O objetivo é motivar e recompensar os funcionários de maneira que promova a eficiência, a produtividade e a satisfação no trabalho, enquanto apoia os objetivos e a missão da organização. Isso pode incluir salários, bônus, ações, benefícios, reconhecimento e outras formas de compensação. 

A remuneração estratégica é dinâmica e adaptável, considerando fatores como desempenho individual e de equipe, competências, o mercado de trabalho e as condições econômicas gerais. Além disso, busca equilibrar as necessidades e expectativas dos empregados com as capacidades financeiras e as metas da empresa.

Como funciona a estratégia?

Na prática, a remuneração estratégica difere do salário fixo tradicional ao incorporar elementos variáveis que estão diretamente ligados ao desempenho do funcionário e aos resultados da empresa. Enquanto o salário fixo é uma quantia constante paga ao empregado, independente de seu desempenho ou dos resultados da empresa, a remuneração estratégica combina essa base fixa com componentes variáveis.

Estes componentes variáveis podem incluir bônus, comissões, participação nos lucros, opções de ações, e benefícios adicionais que são ajustados com base no alcance de metas específicas, tanto individuais quanto coletivas. 

Por exemplo, um funcionário pode receber um bônus se atingir ou superar uma meta de vendas ou contribuir significativamente para um projeto de sucesso.

A remuneração estratégica também considera o desenvolvimento de carreira e as competências individuais. Os aumentos salariais e promoções podem estar atrelados ao aprimoramento de habilidades ou à aquisição de novas competências, incentivando assim o crescimento profissional contínuo.

Além disso, a remuneração estratégica é frequentemente personalizada para se adequar aos diferentes papéis dentro da empresa. Por exemplo, o que motiva um executivo sênior pode ser diferente do que motiva um funcionário de nível de entrada.

Leia também:Posicionamento estratégico: o que é, importância principais tipos e como fazer

Banner para o Infográfico 7 etapas do planejamento estratégico

Benefícios da remuneração estratégica

Alinhamento com objetivos da empresa

A remuneração estratégica alinha os interesses dos funcionários com os objetivos da empresa. Isso incentiva os funcionários a trabalharem de maneira mais eficiente e produtiva para alcançar metas que beneficiam tanto a eles quanto à organização.


Aumento da motivação e produtividade

Ao vincular parte da remuneração ao desempenho, os funcionários são motivados a aumentar sua produtividade e qualidade de trabalho, pois sabem que serão recompensados por seus esforços e resultados.


Retenção de talentos

Um sistema de remuneração bem estruturado e atrativo pode ajudar a reter funcionários talentosos, reduzindo a rotatividade de pessoal e os custos associados à contratação e treinamento de novos colaboradores.


Desenvolvimento de carreira

Incentiva o desenvolvimento de habilidades e competências, já que os funcionários são frequentemente recompensados por melhorarem suas qualificações ou assumirem responsabilidades adicionais.


Tipos de remuneração estratégica

Existem vários tipos de remuneração estratégica, cada um com suas próprias vantagens. Destacamos quatro tipos principais:

1. Remuneração variável baseada em desempenho 

Inclui bônus, comissões e incentivos que são pagos com base no desempenho individual, de equipe ou da empresa.

Este tipo de remuneração é determinado pelo cumprimento ou superação de metas específicas. Por exemplo, um vendedor pode receber uma comissão por cada venda realizada, ou um bônus anual pode ser oferecido a funcionários cujas equipes alcançam ou excedem suas metas de vendas ou projetos.

Vantagens: Motiva o alto desempenho, pois os funcionários são recompensados diretamente por atingirem ou superarem metas. Ajuda a alinhar os esforços dos funcionários com os objetivos da empresa.

2. Participação nos Lucros e Resultados (PLR)

Este sistema distribui uma parte dos lucros ou resultados financeiros da empresa entre os funcionários. Geralmente, são estabelecidos critérios e metas coletivas, e quando a empresa atinge essas metas, uma parte dos lucros é compartilhada.

Por exemplo, uma indústria de manufatura pode definir metas anuais de produção e lucro. Se essas metas forem alcançadas ou superadas, um percentual dos lucros é dividido entre os funcionários, proporcionalmente ou de maneira igual.

Vantagens: Promove o sentimento de pertencimento e responsabilidade coletiva pelos resultados da empresa. Encoraja os funcionários a trabalharem para o sucesso do negócio como um todo.

3. Opções de ações para empregados 

As opções de ações permitem que os funcionários comprem ações da empresa a um preço pré-determinado após um período específico, conhecido como período de maturação. Se o valor das ações aumentar, os funcionários podem comprar ações a um preço mais baixo e, potencialmente, vendê-las com lucro.

Exemplo prático: Uma startup de tecnologia pode oferecer opções de ações a seus funcionários chave. Após três anos, esses funcionários têm o direito de comprar ações a um preço fixado quando as opções foram concedidas, que pode ser significativamente menor que o valor de mercado atual.

4. Benefícios flexíveis

Os funcionários recebem um menu de benefícios, como planos de saúde, seguro de vida, contribuições para aposentadoria, e podem escolher quais benefícios são mais relevantes para suas necessidades pessoais.

Exemplo Prático: Uma empresa pode oferecer um “pacote de benefícios” com um valor monetário fixo. Os funcionários podem então decidir como gastar esse valor, escolhendo entre várias opções como plano de saúde mais abrangente, mais dias de férias, ou contribuições maiores para um fundo de aposentadoria.

Leia também: Falta de engajamento no planejamento estratégico: problemas e desafios

Quando fazer? 

A implementação da remuneração estratégica é particularmente apropriada em várias situações:

  • Quando a empresa busca alinhar os objetivos dos funcionários com os da organização;
  • Em períodos de crescimento, expansão ou mudança organizacional, a remuneração estratégica pode ser usada para incentivar e recompensar comportamentos e resultados que suportam essa transição;
  • Em mercados competitivos, oferecer um pacote de remuneração diferenciado pode ser um fator chave para atrair e reter talentos de alto calibre;
  • Para melhorar o desempenho e a produtividade;
  • Para fomentar uma cultura que valoriza e recompensa o alto desempenho, a remuneração estratégica pode ser um elemento-chave.


Em resumo, a remuneração estratégica é adequada quando a empresa busca alinhar mais estreitamente os interesses dos funcionários com seus objetivos estratégicos, melhorar o desempenho, atrair e reter talentos, e responder de maneira adaptativa às condições do mercado e aos desafios organizacionais.

Banner para demonstração gratuita do Scopi

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *