Diagnóstico estratégico: entenda o que é, sua importância e quando fazer

Num tempo em que tudo muda muito rapidamente, como o atual, nunca é demais olhar para as nossas potencialidades e deficiências e levantar as oportunidades e ameaças do mercado. Quando estamos pensando em criar um negócio, lançar um produto, manter a competitividade, ou ainda, crescer, é fundamental realizarmos sistematicamente um diagnóstico estratégico.

Mas, afinal, você está familiarizado com este tipo de diagnóstico? Conhece as ferramentas adequadas para deixar o processo mais assertivo? E como realizá-lo?

Respondemos tudo sobre esse tema ao longo deste artigo. Continue a leitura e confira:

  • O que é um diagnóstico estratégico?
  • Principais ferramentas para realizar o diagnóstico estratégico
  • Conte com o suporte de um software de gestão estratégica 

O que é de fato um diagnóstico estratégico?

O diagnóstico é o primeiro passo para elaboração do planificación estratégica de uma empresa. Compreende avaliar aspectos internos de uma organização e externos, que podem afetar a sobrevivência e o crescimento desta organização.

As informações levantadas são de suma importância para guiar os planos de ação que levarão o negócio até o atingimento dos objetivos estratégicos.

Como mencionado acima, o diagnóstico estratégico é a ferramenta-guia para a tomada de decisões nas empresas. Ao ajudar a compreender a situação do negócio, torna-se mais fácil a identificação de objetivos e metas condizentes com a sua realidade.

Além disso, ter esse panorama situacional da empresa é de suma importância para estar preparado para imprevistos. Isto é, quando o negócio já tem conhecimento das suas fraquezas, ele pode se preparar para elas e assim agir com mais assertividade e agilidade quando se deparar com situações do tipo.

Outro ponto importante do diagnóstico estratégico é a análise de mercado que é realizada durante o processo. Além da pesquisa sobre os concorrentes, são feitas também análises do cenário socioeconômico, fatores políticos, entre outros que podem afetar de forma direta ou indireta os resultados da organização.

Principais ferramentas para realizar o diagnóstico estratégico

1. Análise SWOT

Uma das principais ferramentas utilizadas para elaboração do diagnóstico estratégico é o SWOT, também conhecido como FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças).

As forças e fraquezas relacionam-se ao ambiente interno, enquanto que as oportunidades e ameaças são antecipações do futuro e estão relacionadas a fatores externos. O ambiente interno pode ser controlado, já o ambiente externo está fora do controle da organização, o que não impede de ser conhecido e monitorado.

Entenda melhor sobre cada uma dessas análises a seguir e veja ainda 40 questões que vão ajudar você a realizar o diagnóstico estratégico da sua empresa, a ser realizado, preferencialmente, com a equipe de trabalho.

Análise interna 

É nesta etapa que você deve identificar os pontos fortes e fracos da empresa. A melhor maneira de realizar essa análise é olhando para as principais áreas do negócio. São algumas delas:

  • Marketing: análises sobre a satisfação dos clientes, atração e retenção de clientes, promoção e propagandas dos produtos/serviços e organização em geral do departamento;
  • Finanças: estudos sobre o planejamento e controle financeiro da empresa;
  • Produção: análise sobre todos os aspectos que influenciam na rotina empresarial, tais como ferramentas utilizadas para facilitar o trabalho, aquisição de matéria-prima para os produtos, organização da empresa e gerenciamento das atividades;
  • Recursos humanos: deve-se analisar questões como motivação dos colaboradores, rotatividade da equipe, assim como busca por capacitação e treinamentos.

Perguntas para identificar as forças da sua empresa:

  • Qual seu maior diferencial competitivo?
  • Como é a qualidade dos seus produtos/serviços?
  • Qual é o grau de agilidade para atender seus clientes?
  • Qual é o nível de satisfação de seus clientes?
  • Você tem uma boa capilaridade?
  • Tem recursos financeiros que permitam investir no negócio?
  • Sua equipe é engajada
  • Tem um planejamento estratégico bem estruturado?
  • Possui um bom modelo de governança?
  • Possui ativos (imóveis, equipamentos, …)

Perguntas para identificar as fraquezas:

  • Ainda não tem um diferencial competitivo relevante?
  • Seus produtos/serviços ainda carecem de uma melhor qualidade?
  • Tem problemas de prazo de entrega?
  • Tem um índice de reclamações/devoluções alto?
  • Não consegue atender locais que possuem boa demanda?
  • Faltam recursos financeiros para investimento?
  • Tem uma rotatividade alta?
  • Ainda não tem um planejamento estratégico estruturado?
  • Não consegue realizar reuniões de avaliação de desempenho?
  • Está defasado tecnologicamente?

Análise externa 

Existem uma série de aspectos externos que influenciam diretamente os resultados de um negócio. É o caso, por exemplo, de fatores econômicos, políticos, sociais, entre outros.

Sendo assim, é fundamental que sejam identificados quais são os pontos que mais trazem impactos para a sua empresa, traçando assim as suas oportunidades e ameaças.

Abaixo listamos alguns fatores externos que podem ajudar sua empresa a traçar o cenário futuro e conhecer as principais tendências de mercado. Veja:

  • Economia: aqui entra o estudo a respeito da estabilidade econômica, crescimento do setor do seu negócio, taxas de juros etc;
  • Governo: análises das legislações que influenciam na rotina do negócio, política econômica, entre outros planos governamentais que impactam a empresa;
  • Meio ambiente: regras/orientações ambientes que podem influenciar na produção do negócio;
  • Normas técnicas: orientações de segurança do trabalho, entre outras regras sobre a produção de trabalho que podem impactar na rotina da empresa;
  • Tecnologia: análise sobre os avanços tecnológicos que podem beneficiar o negócio, tais como softwares de gestão, inteligência artificial, entre outros.

Perguntas para identificar as ameaças da sua empresa: 

  • Seu produto/serviço pode se tornar obsoleto?
  • Há novos competidores surgindo no mercado?
  • Os concorrentes estão melhor posicionados?
  • Há possibilidade de perda de bons funcionários para a concorrência?
  • Mudança de Leis podem gerar dificuldades ao negócio?
  • Automatização de processos pode inviabilizar o negócio?
  • Seus produtos podem ser copiados?
  • Pode faltar mão-de-obra?
  • Pode faltar matéria prima?
  • Tem previsão de alguma catástrofe natural ou guerra?

Perguntas para identificar as oportunidades:

  • Mudança na política econômica do governo vai favorecer?
  • Algum tributo será reduzido?
  • O crédito ao consumidor vai ser ampliado?
  • A taxa de juros vai ser reduzida?
  • Uma linha de crédito com taxa de juros reduzida será lançada?
  • O poder aquisitivo vai aumentar?
  • Há uma tendência surgindo que vai favorecer a venda do seu produto?
  • A concorrência precisa de sua ajuda?
  • Terá acesso a uma nova tecnologia?
  • Vai ser lançado um produto complementar ao seu?

– Leia também: Análise SWOT cruzada (TOWS): como aplicar essa ferramenta em seu negócio?

2. Análise PEST

A Análise PEST é outra ferramenta de diagnóstico estratégico que pode ser utilizada por seu negócio. Ela vai analisar quatro diferentes áreas de forma a identificar as oportunidades e ameaças da empresa. São elas:

Situação política

Vai avaliar itens como:

  • Política de impostos;
  • Leis trabalhistas;
  • Órgãos fiscalizadores;
  • Legislações relacionados à empresa;
  • Código de Defesa do Consumidor;
  • Regulamentações de segurança.

Fatores econômicos 

  • Taxas de juros;
  • Crescimento econômico;
  • Inflação;
  • Taxa de câmbio.

Fatores sociais 

  • Taxa de crescimento da população;
  • Aspectos demográficos;
  • Grau de instrução;
  • Distribuição de renda.

Fatores tecnológicos 

  • Mudanças na internet;
  • Lançamento de novos produtos e serviços tecnológicos;
  • Ciclo de vida da tecnologia;
  • Questões relacionadas à energia.

3. Curva de Valor

Idealizada por W. Chan Kim e Renée Mauborgne no livro “A estratégia do Oceano Azul”, a curva de valor tem objetivo de realizar um diagnóstico estratégico comparativo com a concorrência. Sendo assim, ao realizá-la você poderá encontrar insumos para se destacar da concorrência.

Neste caso, é realizado um diagnóstico com foco em quatro planos de ação. São eles:

  • Eliminar: deve-se analisar tudo aquilo que pode ser considerado descartável na empresa. Isto é, tudo o que não está mais proporcionando valor para o negócio deve ser eliminado;
  • Reduzir: análise de fatores que podem estar gerando gastos excessivos, mas podem ser reduzidos de alguma forma;
  • Elevar: levantamento de dados para descoberta dos atributos de valor do negócio. Isso é importante para elevá-los ainda mais para ajudar a empresa a se destacar em meio a concorrência;
  • Criar: após análise de tudo aquilo que pode ser eliminado, reduzido e elevado é hora de criar um novo produto de modo a levar a empresa para outro patamar. Isto é, um modo de expandir o negócio e seus resultados.

– Leia também: Diagrama de Ishikawa: o que é, quando usar e como incorporar a ferramenta na sua gestão

Conte com o suporte de um software de gestão estratégica 

Você sabia que existem plataformas que podem ajudar seu negócio na elaboração de um diagnóstico estratégico? O software Scopi é uma delas.

A ferramenta de planejamento estratégico traz um passo a passo que facilita a montagem do seu plano e ajuda no monitoramento da execução, com seus avisos e painéis de controle.

Além disso, ele integra em um só lugar outras ferramentas importantes como a própria Matriz SWOT, a Análise Pestal, Curva de Valor, além do mapa estratégico, indicadores, metas, projetos e processos. Com o Scopi, fazer gestão é mais fácil e eficaz!

Entre em contato agora mesmo com um dos nossos especialistas!

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *